Sunday, March 5, 2017

Poema ... na velhice!

Ontem completou meio ano de saudade
... meu pai deixou um vazio no lar ...

Li  um poema ... pensei nos meus pais
e no orgulho que tenho em termos
partilhado belos momentos:


"Quando as folhas caírem nos caminhos,
ao sentimentalismo do sol poente,
nós dois iremos vagarosamente,
de braços dados, como dois velhinhos:


E que dirá de nós toda essa gente,
quando passarmos mudos e juntinhos?
- "Como se amaram esses coitadinhos!
Como ela vai, como ele vai contente!"


E por onde eu passar e tu passares,
hão de seguir-nos todos os olhares
e debruçar-se as flores nos barrancos:


E por nós, na tristeza do sol posto,
hão de falar as rugas do meu rosto…
hão de falar os teus cabelos brancos…"

Guilherme de Almeida

12 comments:

  1. Lindas fotos e emocionante poema! bjs, tudo de bom,chica

    ReplyDelete
  2. Boa tarde Gracinha,
    Um poema muito bonito que se enquadra na perfeição por entre as fotos dos seus queridos paizinhos.
    Um beijinho e bom domingo.
    Ailime

    ReplyDelete
  3. Olá, Gracinha!

    Um poema de Guilherme de Almeida, que não sei quem é, mas isso não importa, agora, pke, só sei que ele escreve mto bem, com sentimentos e até com alguma futurologia, mas, os que lá chegarem, farão as mesmas observações e porão as mesmas questões. É normal e humano. Será, este poema, obra do seu amado pai?

    As fotografias estão mto ternas e naturais e vê-se que ambos se amavam mto. Espero k a mãe ainda esteja entre nós.

    Agradeço a sua visita, cordialmente!

    Beijos, bom domingo e excelente semana.

    ReplyDelete
  4. Um belo poema de muita ternura. Aos nossos pais são devidos sorrisos, abraços e os melhores poemas.
    Gostei de ser chamada, embora eu estivesse quase com os pés a caminho.
    Beijinho, minha querida Gracinha. Obrigada.

    ReplyDelete
  5. Boa Tarde, querida Gracinha!
    Estou terminando hoje minhas férias... fiquei dois meses muito ausente mas não do coração preso aos amigos tão queridos daqui...
    Também estou me sentindo como o poema relata... uma etapa a vida venceu e agora vem a derradeira... vivamos com paz e alegria para termos céu dentro de nós desde já...
    amiga, fique bem!
    Bjm muito fraterno

    ReplyDelete
  6. As saudades são tramadas! Amei

    Beijinhos

    ReplyDelete
  7. Que bonito, um grande amor vivido! Esses podem dizer que tudo valeu!
    Beijo, Gracinha. Sofrem, aqueles que ficam.

    ReplyDelete
  8. O tempo voa...
    Um poema lindíssimo, acompanhado de imagens bem significativas e especiais...
    Mas certamente agora estão juntos... e felizes... eu acredito que isto não acaba aqui... neste mundo... tal como o conhecemos... e quem sabe até não estão sempre por perto, tomando conta dos que lhes são queridos?...
    Beijinhos!
    Ana

    ReplyDelete
  9. Que lindo poema Graça, e essas fotos, me servem de inspiração em um momento muito delicado de minha vida pessoal.
    Grande bjucas amiga e que não lhe falte amor!

    ReplyDelete
  10. Olá, Gracinha... Um poema tocante! A vida com o seu ciclo natural... E ela passa rapidinho...
    Um abraço

    ReplyDelete
  11. Lindo poema e linda lembrança Gracinha.
    Abraço pra você

    ReplyDelete